CROSBY, STILLS & NASH – CROSBY, STILLS & NASH – (1969)

    A estréia de David Crosby, Stephen Stills e Graham Nash como trio em 1969 é daqueles discos prazerosos de se escutar do início ao fim. Os caras estavam tinindo, no auge de suas habilidades musicais. Crosby vinha dos Byrds, Stills do Buffalo Springfield e Nash dos Hollies e a fama de supergrupo pode ser comprovada neste álbum onde percebe-se que talento e criatividade eram atributos que sobravam aos rapazes.

    Tudo aqui é muito bem tocado, produzido e arranjado, criando uma sonoridade acústica perfeita para o trabalho de violões e as brilhantes harmonias vocais do trio. Escutem “Suíte: Judy Blue Eyes”, “Marrakesh Express”, “Guinnevere”, “Wooden Ships”, “Helplessly Hoping” ou “Long Time Gone” e deixem-se levar por algumas das mais belas canções do universo folk/rock… Simplesmente de outro planeta!

SINISTER VINYL COLLECTION: CROSBY, STILLS & NASH (1969)

Faixas: 01. Suite: Judy Blue Eyes / 02. Marrakesh Express / 03. Guinnevere / 04. You Don’t Have To Cry / 05. Pre-Road Downs / 06. Wooden Ships / 07. Lady of the Island / 08. Helplessly Hoping / 09. Long Time Gone / 10. 49 Bye-Byes

.

CROSBY, STILLS & NASH – SUITE: JUDY BLUE EYES

.

.

DAVID CROSBY & GRAHAM NASH – SIMPLE MAN / MARRAKESH EXPRESS

.

.

DAVID CROSBY & GRAHAM NASH – GUINNEVERE

.

.

CROSBY, STILLS, NASH & YOUNG – YOU DON’T HAVE TO CRY
.

.

CROSBY, STILLS & NASH  – WOODEN SHIPS

.

.

CROSBY, STILLS & NASH – LADY OF THE ISLAND

.

.

CROSBY, STILLS & NASH – HELPLESSLY HOPING

.

.

CROSBY, STILLS & NASH – LONG TIME GONE

.

.

STEPHEN STILLS – 49 BYE-BYES

.

4 respostas a CROSBY, STILLS & NASH – CROSBY, STILLS & NASH – (1969)

  1. Gustavo diz:

    Realmente este disco é de outro planeta, muitos conjuntos famosos pegaron de certo modo o estilo de CSN, como Eagles, America ou Seals & Croft, em na minha opinao este disco e só superado pelo siguente: “Deja Vu” com Neil Young adicionado, Valeu Sinister, vc so tem boa musica mano, um abraco.

  2. sinistersaladmusikal diz:

    É verdade Gustavo. Deja Vu é uma maravilha também. Tenho o vinil original, prensagem americana.
    Aliás, é difícil encontrar discos ruins do quarteto Crosby, Stills, Nash e Young. A turma têm discos individuais muito bons. Por estes dias, adquiri dois álbuns da trupe: “Wind On The Water” da dupla Graham Nash / David Crosby e um solo de Nash, intitulado “Wild Tales”. Meu amigo peruano, não páro de escutar os danados. Altamente recomendados. Abraços

  3. Gustavo diz:

    Sinister, escuita a Crosby em no LP “Whistling Down the Wire” cantando “Foolish Man” com o volumen no maximo, é pra incendiar a casa! rss eu tbm tento coleccionar vinilos de elos, mais sao muitos como duos, trios ou solistas acho que pasan os 60, me faltan poucos, faz pouco tempo consegui o Deja Vu na version americana original: a capa de couro, demais. Se cuida amigo.

  4. sinistersaladmusikal diz:

    Grande Gustavo. Realmente essa turma é fantástica. Esse disco da dupla Crosby / Nash que você citou é muito bom. Vou escutar “Foolish Man” para prestar homenagem e tocar fogo no ambiente sonoro hehe. Crosby mandou bem também no disco “If I Could Only Remember My Name” de 1971. Discaço! É isso aí, brother. Abração.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: