SUGARMAN 3 – PURE CANE SUGAR (2002)

    Para aqueles que curtem o rare groove e se amarram nas obscuridades funk dos anos 60 e 70, o revival dessa onda black pode ser absorvido em grande estilo nos discos lançados pela extinta Desco Records. A pequena gravadora americana (especializada na difusão do funk e da soul music) atuou no Brooklyn entre 1996 e 2000, antes de encerrar as suas atividades. A partir daí, seus fundadores – os músicos e produtores Gabriel Roth (aka Bosco Mann) e Phillip Lehman – criaram os selos independentes Daptone Records e Soul Fire, respectivamente. Os catálogos apresentam títulos ultra recomendados, inclusive as excelentes coletâneas. O objetivo aqui é continuar trazendo à tona pepitas musicais das esferas da soul music, do funk, do gospel e do afrobeat.

O pessoal do Sugarman 3 é um destes combos que seguem a proposta da Daptone – que soma em seu elenco nomes como Sharon Jones and The Dap-Kings, Lee Fields, The Poets of Rhythm, The Mighty Imperials, The Daktaris, The Soul Providers, Antibalas e The Budos Band, entre outros. Já escutei discos deles todos e os recomendo sem pestanejar. Só coisa boa!

Desde a sua formação em 1996, a trupe novaiorquina do Sugarman 3 gravou bons discos como Sugar’s Boogaloo (1998), Soul Donkey (2000) e Sweet Spot (2001). Estou agora escutando o play Pure Cane Sugar de 2002, quarto lançamento do grupo, e que traz a participação especial do cantor Lee Fields (“Shot Down”) e de outras vozes talentosas como as de Charles Bradley (“Take It As It Come”) e Naomi Davis (“Promised Land”).

Mistura de soul, funk, jazz e boogaloo, o que impera na maioria das faixas são os instrumentais conduzidos pelo estiloso órgão Hammond B-3 de Adam Scone que nos remete à sonoridade funk dos anos 60 e 70, com algumas doses de lisergia sônica. Temos também a guitarra suingada de Al Street, Rudy Albin nas baquetas e o líder Neal Sugarman – também um dos donos da estampa Daptone – no trabalho de flautas e incorporando el saxofone man.

    “Funk So-And-So”“Pure Cane”“Modern Jive” (com participação do baterista de jazz Bernard Purdie), “Boscos Blues”“Country Girl”“Honey Wagon”“La Culebra” e “Down To It” são todos temas instrumentais repletos de sutilezas, malandragens e grooves… grooves raros dos 70’s, travestidos de século 21.

No mínimo, totalmente excelente!

Faixas: 01. Funky So-And-So / 02. Take It As It Come / 03. Pure Cane / 04. Shot Down / 05. Modern Jive / 06. Promised Land / 07. Bosco’s Blues / 08. Country Girl / 09. Honey Wagon / 10. La Culebra / 11. Down To It

SUGARMAN 3 – FUNK SO-AND-SO

SUGARMAN 3 & CHARLES BRADLEY – TAKE IT AS IT COME

SUGARMAN 3 – PURE CANE

SUGARMAN 3 & LEE FIELDS – SHOT DOWN

SUGARMAN 3 – MODERN JIVE

SUGARMAN 3 & NAOMI DAVIS – PROMISED LAND

SUGARMAN 3 & LARGE PROFESSOR – BOSCO’S BLUES (REMIX)

SUGARMAN 3 – LA CULEBRA

SUGARMAN 3 – DOWN TO IT

2 respostas a SUGARMAN 3 – PURE CANE SUGAR (2002)

  1. Pô Marco, sonzeira de primeira! Muito legal você escrever sobre obras mais recentes, mostrando que ainda se faz muita coisa boa.Salve os bons sons!
    Abraço.

  2. sinistersaladmusikal diz:

    Grande Lucas. Você é um daqueles bolhas que conhece e sabe apreciar os bons sons, independente dos estilos. Valeu pela visita e obrigado pelos comentários aqui no blog.
    Abraço

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: