SINISTER VINYL COLLECTION: CASA DAS MÁQUINAS – CASA DE ROCK (1976)

Artista: Casa das Máquinas

País: Brazil

Álbum: Casa de Rock

Ano de lançamento: 1976

Formação: Netinho (bateria, percussão e vocal), Simbas (líder vocal), Pisca (guitarra, violão, baixo, Minimoog e vocais), Marinho Testoni (órgão, piano e Minimoog) e Marinho Thomas (bateria, percussão e vocais).

Produção: Netinho

Capa: Sidney Biondani e Carlão

Gênero musical: Rock / Hard Rock / Rock Progressivo

Selo: Som Livre

Prensagem: Brazil

Lado A: 01. Casa de Rock / 02. Jogue Tudo Pra cabeça / 03. Certo sim, seu errado / 04. Stress / 05. Londres

Lado B: 01. Doutor Medo / 02. Mania de Ser / 03. Sonho de um Vagabundo / 04. Essa é a Vida / 05. Eu queria ser

CASA DAS MÁQUINAS – CASA DE ROCK

CASA DAS MÁQUINAS – CASA DE ROCK

CASA DAS MÁQUINAS – LONDRES

CASA DAS MÁQUINAS – LONDRES

CASA DAS MÁQUINAS – JOGUE TUDO PRA CABEÇA

CASA DAS MÁQUINAS – CERTO SIM, SEU ERRADO

CASA DAS MÁQUINAS – STRESS

CASA DAS MÁQUINAS – DOUTOR MEDO

CASA DAS MÁQUINAS – DOUTOR MEDO

CASA DAS MÁQUINAS – MANIA DE SER

CASA DAS MÁQUINAS – SONHO DE UM VAGABUNDO

CASA DAS MÁQUINAS – ESSA É A VIDA

CASA DAS MÁQUINAS – ESSA É A VIDA

CASA DAS MÁQUINAS – EU QUERIA SER

6 Responses to SINISTER VINYL COLLECTION: CASA DAS MÁQUINAS – CASA DE ROCK (1976)

  1. Abutre diz:

    Grande banda, isso mostra como os anos 70 eram bem melhores em termos de rock nacional, tínhamos O Terço, Mutantes, Som Nosso, Secos e Molhados e Made Brazil. Hoje temos Cine, Restart, Fresno e outras porcarias. É o Brasil contaminado por música pobre e de gosto duvidoso. Quantas saudades dos anos 70…

  2. sinistersaladmusikal diz:

    Nem me fale, brother! De bandinhas meia-boca o Brasil tá cheio. Mas sempre tem quem goste dessas aberrações sonoras, não é mesmo?
    Obrigado pelo comentário e vamos em frente, na rota dos bons sons.
    Abraço

  3. Gustavo Landim Soffiati diz:

    O meu LP “Casa de rock” tem encarte.

  4. sinistersaladmusikal diz:

    Fala Gustavo. Esse play eu tenho desde os anos 80, paguei barato por ele, mas já estava sem o encarte. Com o passar do tempo e com tantos discos nas costas, este bolha sinistro acaba se esquecendo de garimpar o encarte que falta, mesmo que seja uma cópia bem feita. Foi bom você lembrar. Castiga!
    Abraço

  5. Gustavo Landim Soffiati diz:

    Caso parecido com o meu “Octopus”, do Gentle Giant: mesma edição que você tem, mas sem encarte. 😦

  6. sinistersaladmusikal diz:

    Também estou sempre correndo atrás dos encartes que eu não tenho. Faz parte da rotina dos colecionadores de discos. Valeu!
    Abraço

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: