SINISTER VINYL COLLECTION: YES – THE YES ALBUM (1971)

Artista: Yes

País: United Kingdom 

Álbum: The Yes Album

Ano de gravação / lançamento: 1970 / 1971

Músicos: Jon Anderson (vocal e percussão), Steve Howe (guitarras elétrica e acústica, vachalia e vocais), Chris Squire (baixo e vocais), Tony Kaye (órgão, piano e sintetizador) e Bill Bruford (bateria e percussão).

Produção: Yes e Eddy Offord

Capa: Phil Franks e Barry Wentzell (foto) / Jon Goodchild (design)

Gênero: Rock / Rock Progressivo / Art Rock

Selo: Atco / 670.9267

Prensagem: Brazil 

Lado A: 01. Yours Is No Disgrace / 02. The Clap / 03. Starship Trooper: a. Life Seeker – b. Disillusion – c. Würm

Lado B: 01. I’ve Seen All Good People: a. Your Move – b. All Good People / 02. A Venture / 03. Perpetual Change

YES – YOURS IS NO DISGRACE

YES – YOURS IS NO DISGRACE (1972)

YES – THE CLAP (1973)

YES – THE CLAP (1975)

YES – STARSHIP TROOPER

YES – I’VE SEEN ALL GOOD PEOPLE

YES – I’VE SEEN ALL GOOD PEOPLE (1972)

YES – A VENTURE

YES – PERPETUAL CHANGE

YES – PERPETUAL CHANGE (1999)

4 Responses to SINISTER VINYL COLLECTION: YES – THE YES ALBUM (1971)

  1. Marcelo Covoes diz:

    Opa ! Comentando aqui pela primeira vez , apesar de já ter explorado bem o potencial do seu blog de dois meses pra cá rsrs , quando casualmente encontrei esse espaço . Parabéns pelo altíssimo nível da sua coleção ( ah , se 20 , 30% das pessoas ouvissem coisas desse naipe … ) e pela pesquisa incansável . Eu como colecionador desde muito cedo , e hoje já na faixa dos 40 e muitos , tenho bem noção do trabalho insano que é isso . Mas que dá um baita prazer , ah isso dá ! Continue na luta , e como você gosta de dizer , castiga ! Um abraço .

    P.S.: Já que por aqui falar de raridade é o normal , você conhece a banda canadense Maneige ?

  2. sinistersaladmusikal diz:

    Fala Marcelo!
    Que legal que você está curtindo as postagens do Sinister. E se você é colecionador do bom e velho bolachão – ou mesmo de CDs empoeirados – então seja bem-vindo ao clube bolha. A idéia aqui é propagar os bons sons, independente do estilo musical ou da época em que o som foi criado. Um blog sinistro pra castigar sem dó, nem piedade hehe.
    Quanto ao Maneige, eu não tenho nada original da banda, apenas conheço dois plays que baixei na internet há algum tempo: a estréia de 1975 e Ni vent… Ni nouvelle, lançado em 1977. Estava escutando agora o primeirão pra relembrar. Gosto bastante dos trabalhos de sopros e teclados do grupo, e dessa vibe que alia o progressivo e o jazz-rock a elementos experimentais. Muito classe! Preciso descolar algum disco deles pra minha coleção. Por falar nisso, além desses dois álbuns que eu baixei, tem algum outro que você conheça que seja altamente recomendado?
    Abraço

  3. Marcelo Covoes diz:

    Pô, como diz um amigo meu quando se refere a altos conhecedores do assunto , você é ninja mesmo rsrs . Então , esses dois aí são os quentes . Engraçado que o segundo ( Les Porches , 1975 ) , justamente entre os dois que você citou , estranhamente é bem mais irregular do que esses . Entre os ao vivo , tem uns muito bons , que inclusive foram editados mais recentemente , por incrível que pareça . Os títulos são esses : Live Montréal 1974-1975, Fonovox
    Live à l’Évêché 1975, ProgQuébec
    Les Porches Live, ProgQuebéc

    Falando nessa linha , você tem alguma coisa do Le Orme ? Essa banda tem trabalhos excelentes . Sobre o Yes Album , como diria o Massari , o que dizer ? rsrsrs . Agora , virando o disco , o seu departamento de black music poderia ser chamado de “assustador” , no ótimo sentido . Um abraço .

  4. sinistersaladmusikal diz:

    Opa, Marcelo! Então parece que o meu “faro bolha” está bem aguçado hehe. Buenas, já anotei as suas dicas de outros bons discos do Maneige e na próxima “falência” vou ver se acho algum desses álbuns à venda. Castiga $$$!
    E eu como bom apreciador do rock progressivo italiano, não poderia deixar de ter na coleção LPs e CDs do Le Orme, PFM, Area e Banco Del Mutuo Soccorso, só pra citar algumas das bandas mais conhecidas. Mas é um filão que tem muitas agremiações altamente recomendáveis. Aos poucos pretendo publicar material dessa turma aqui no Sinister. Deixa comigo!
    Sobre o Yes Album, foi o primeiro disco que escutei da banda e o considero um dos melhores da carreira do grupo.
    E black music é algo que tá no sangue… e olha que nem negão eu sou hehe. Curto pra caramba! Se você tiver alguma sugestão black, manda ver que o bolha sinistro agradece. Valeu!
    Abraço

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

<span>%d</span> bloggers like this: