SINISTER VINYL COLLECTION: ZÉ RAMALHO – A TERCEIRA LÂMINA (1981)

Artista: Zé Ramalho

País: Brazil

Álbum: A Terceira Lâmina

Ano de gravação / lançamento: 1981

Músicos: Zé Ramalho (violão, violão de 12 cordas e vocal), Geraldo Azevedo (violão), Horondino da Silva (violão de 7 cordas), Vital Farias (violão), Chico Julien (baixo e vocais), Novelli (baixo), Fernando Moura (piano e mini moog), Mauro Motta (piano e órgão), Waldemar Falcão (flauta e vocais), Rui Motta (bateria), Carlinhos Ogan (congas, cabaça e ganzá), Ubiratan Silva (pandeiro, afoché, cincerro e triângulo), Mestre Marçal (cuíca), Jorge Luiz (tamborim e reco-reco), Zé Gomes (pandeiro), Risadinha (pandeiro e ganzá), Elizeu (tamborim e agogô), Doutor (repinique), Coronel (zabumba), Severo (sanfona), Armando Marçal (tamborim e ganzá), Reinaldo Martins (surdo e reco-reco), Giancarlo Pareschi (violino), José Alves (violino), João Daltro (violino), Paschoal Perrota (violino), Carlos Hack (violino), Walter Hack (violino), Jorge Faini (violino), Aizik Meilach Geller (violino), Nelson de Macedo (viola), Frederick Stephany (viola), Arlindo Penteado (viola), Hindemburgo Borges Pereira (viola), Jaques Morelenbaum (violoncelo), Alceu de Almeida Reis (violoncelo), Jorge Ranevsky (violoncelo), Oberdan Magalhães (sax alto e sax soprano), Leo Gandelman (sax barítono), Zé Carlos (sax tenor), Edmundo Maciel (trombone), Jessé Sadoc (trombone), Antonio Pereira (trombone), Serginho do Trombone (trombone), Darci (trombone), Enedir Araújo (trompete), José Ribeiro (trompete), Formiga (trompete), José Carlos Barroso [Barrosinho] (trompete), Bidinho Spínola (trompete), Maria Lucia Godoy (vocal), Elba Ramalho (vocal), Lize Bravo (vocais) e o Coral do Joab, com Joab Lopes, Renato Barbosa, Arlindo José, Altamir de Almeida, Marly Collopy, Vera Cruz, Noemi Brust e Maria José.

Produção: Zé Ramalho e Mauro Motta

Arranjos: Zé Ramalho (base), Oberdan Magalhães (metais), Hareton Salvanini (cordas) e Miguel Cidras (cordas, metais e côro)

Capa: Zé Ramalho (concepção), Frederico Mendes (concepção e fotos), Laci Miranda (logotipo) e Carlos E. M. de Lacerda (arte)

Gênero: MPB / Psicodelia / Ritmos Regionais Brasileiros

Selo: Epic / 235049

Prensagem: Brazil 

Lado A: 01. Canção Agalopada / 02. Filhos de Ícaro / 03. A Terceira Lâmina / 04. Um Pequeno Xote / 05. Atrás do Balcão

Lado B: 01. Galope Rasante / 02. Kamikaze / 03. Violar (instrumental) / 04. Cavalos do Cão / 05. Ave de Prata / 06. Dia dos Adultos

ZÉ RAMALHO – CANÇÃO AGALOPADA

ZÉ RAMALHO – CANÇÃO AGALOPADA (2005)

ZÉ RAMALHO – FILHOS DE ÍCARO

ZÉ RAMALHO – A TERCEIRA LÂMINA (1981)

ZÉ RAMALHO & ELBA RAMALHO – A TERCEIRA LÂMINA (2000)

ZÉ RAMALHO – UM PEQUENO XOTE

ZÉ RAMALHO – ATRÁS DO BALCÃO

ZÉ RAMALHO – GALOPE RASANTE

ZÉ RAMALHO – KAMIKAZE

ZÉ RAMALHO – VIOLAR

ZÉ RAMALHO – CAVALOS DO CÃO

ZÉ RAMALHO – AVE DE PRATA

ZÉ RAMALHO – DIA DOS ADULTOS

2 respostas a SINISTER VINYL COLLECTION: ZÉ RAMALHO – A TERCEIRA LÂMINA (1981)

  1. Marcelo Covoes diz:

    Grande Zé Ramalho ! Taí um cara musicalmente difícil de se classificar . Mas também , quem liga pra esses rótulos ? Engraçado que ouvindo os bons trabalhos dele , e mesmo discos como o Molhado De Suor do Alceu Valença , mostrado anteriormente , sempre tive a nítida impressão de que as pessoas na sua grande maioria , nunca deram o devido valor para esses trabalhos , ou quem sabe , simplesmente não conseguiram entender o conteúdo dos mesmos . Uma pena , porque como diz um amigo meu , também temos os nossos Van Morrison , Nick Drake , Tim Buckley , mas em geral , gostamos de classificar caras como o Sérgio Sampaio ou Walter Franco , como herméticos , incompreensíveis , enfim , os chamados marginais . Infelizmente , porque seguindo mais ou menos por essas trilhas , não teríamos chegado nesse baixo nível atual por aqui , se tivéssemos dado mais atenção à esses caras . Digo isso , não apenas por parte de alguns como nós , mas pelo menos por uma fatia razoável do grande público . Afinal , o plano de atrofiamento mental “dele$$$” funcionou perfeitamente … mas , ainda bem que sobraram alguns não infectados rsrs . E eles ainda acham tempo pra reclamar , choramingando por aí sobre mercado de discos ou coisa do tipo , depois de terem dado o tiro no próprio pé . Viva a diferença ! Um abraço .

  2. sinistersaladmusikal diz:

    Fala Marcelo!
    Realmente o grande Zé Ramalho é um dos nossos trovadores tupiniquins. Eu sou meio suspeito pra falar dele ou do Alceu Valença, por exemplo, que são músicos que eu sempre escutei. O Vivo! do Alceu ou A Peleja do Diabo do Zé eu canto de trás pra frente hehe. Acho que no século passado – numa época em que o povo ainda comprava discos – esse pessoal era mais valorizado, suas músicas tocavam em novelas e especiais da Globo, nas programações das rádios do Brasil e, consequentemente, ressoavam no ambiente doméstico ou de trabalho das pessoas. Acho que o negócio começou a ficar feio pra valer, alí no começo dos anos 90 quando as duplas sertanejas, el pagode terrible e o axé music tomaram conta do pedaço. Foi um vírus que desafortunadamente contaminou boa parte da população brasileira, da mídia, das gravadoras… Enfim, foi aí que a casa caiu. Mas cada um escuta o que quer, não é mesmo? Só acho que hoje em dia, com a internet rolando solta e com tantas opções para se fazer pesquisas musicais on line, não dá pra ficar restrito àquilo que a Globo ou a maioria das grandes gravadoras brasileiras impõe aos nossos ouvidos. E nessa, estou contigo: “Viva a diferença”! E castiga pra valer também, que ninguém é de ferro. hehe
    Abraço

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: