SINISTER VINYL COLLECTION: TEN WHEEL DRIVE – PECULIAR FRIENDS (1971)

Artista: Ten Wheel Drive

País: United States 

Álbum: Peculiar Friends

Ano de gravação / lançamento: 1971

Músicos: Genya Ravan (vocal e harmônica), Michael Zager (teclados), Aram Schefrin (guitarra), Blake Hines (baixo), David Williams (bateria), Alan Gauvin (flautas), Tom Malone (trombone), Dean Pratt (trompete), Danny Stiles (trompete) e Frank Frint (trompete).

Arranjos: Aram Schefrin e Michael Zager

Produção: Aram Schefrin e Michael Zager / engenharia de som: Jay Messina

Capa: David L’Heureux / fotografia: Chuck Pulin e Lou Podover

Gênero: Rock / Jazz-Rock / Blues Rock / R&B / Psicodelia

Selo: Polydor / 24-4062

Prensagem: United States

Lado A: 01. Peculiar Friends / 02. The Night I Got Out of Jail / 03. Shootin’ the Breeze / 04. The Pickpocket / 05. No Next Time

Lado B: 01. Love Me / 02. Fourteenth Street (I Can’t Get Together) / 03. I Had Him Down / 04. Down in the Cold

TEN WHEEL DRIVE – PECULIAR FRIENDS + THE NIGHT I GOT OUT OF JAIL

TEN WHEEL DRIVE – SHOOTIN’ THE BREEZE

TEN WHEEL DRIVE – THE PICKPOCKET

TEN WHEEL DRIVE – NO NEXT TIME

TEN WHEEL DRIVE – LOVE ME

TEN WHEEL DRIVE – FOURTEENTH STREET (I CAN’T GET TOGETHER)

TEN WHEEL DRIVE – I HAD HIM DOWN

TEN WHEEL DRIVE – DOWN IN THE COLD

4 respostas a SINISTER VINYL COLLECTION: TEN WHEEL DRIVE – PECULIAR FRIENDS (1971)

  1. Marcos Rinaldi diz:

    Fala Marcão beleza?
    Cara preciso de um favor seu, suas habilidades de enciclopédia musical…
    Uma vez vi um lp em um blog e não me lembro…Tinha uma capa colorida, um desenho(ilustração) com um campo verde uma casinha lá no fundo, umas montanhas e acho que tinha os carinhas da banda também, o nome era Aaron alguma coisa, era de rock década de 70.
    A capa era bem convidativa, por acaso você sabe qual é?
    Ahh se acertar me passa os números da mega sena também hahahhahhaha
    Abraço

  2. sinistersaladmusikal diz:

    Fala xará!
    Cacildis, essa sua descrição é para castigar este velho bolha sinistro, né não? hehe
    Buenas, puxando pela memória, me lembrei de uma banda canadense chamada Aaron Space, que lançou um único autointitulado álbum em 1972. Os caras faziam um rock com acentos psicodélicos e com uma veia country. A formação era composta pelos ilustres desconhecidos Jake Thomas (guitarra e vocal), Dave Moulaison (guitarra e vocal), Gene Falbo (baixo e vocais) e Bob Disalle (bateria e vocais).
    Neste link dá para conferir a capa e escutar trechos das músicas do disco: http://www.mocm.ca/music/Title.aspx?TitleId=264519 .
    É, parece que o desenho tem a ver com o que usted descreveu aqui pra mim. Acertei a charada ou não tem nada a ver?
    Ah, na próxima mega-sena os números sorteados serão os seguintes: 14 – 16 – 29 – 30 – 48 – 55. Anotou? Ó lá, hein… vou querer metade dessa grana. Castiga!
    Abraço

  3. Marcos Rinaldi diz:

    Poxa Marcão quem sabe sabe, você deveria fundar uma rádio e ser o diretor artístico hahaha
    A banda é essa sim, eu tinha lido algo num blog e ouvi um pouco muito tempo atrás mas não conseguia lembrar.
    A capa do disco é demais e deve ser legal no vinil por conta do tamanho da arte, nisso o cd fica devendo um pouco mas em “tempos modernos” até o cd está em extinção, visto que o amazon já vende muito álbum em mp3.Porém ter o material impresso é outra coisa…
    Quanto a mega sem dúvida se der você vai comprar um caminhão de discos hahaha
    Abraço e valeu pela atenção Marcão
    Obs: O blog tá cada vez mais recheado, reforça a estante aí se não o peso dos discos vai derrubar a bagaça hahahhahah

  4. sinistersaladmusikal diz:

    Pô, se eu tivesse a programação de uma rádio nas minhas mãos acho que ela ia pro buraco rapidinho, pois faria uma mistureba de gêneros tão grande que com certeza agradaria a poucos. Neguinho ia ter que escutar na mesma estação Black Sabbath, Rosinha de Valença, Fela Kuti, Gene Vincent, Passo Torto, Jan Hammer, Dead Kennedys, Stephen Stills, Arcade Fire, Dominguinhos, Burning Spear, Sun Ra, My Solid Ground, Elmore James, Charlie Daniels Band, Kraftwerk, Lula Cortês, Pescado Rabioso, Meters, Burt Bacharach, Casa das Máquinas, Truth and Janey, Planet Hemp, Graveyard, Willie Bobo, Hüsker Dü … acho que não ia dar certo, hehe.
    Pode crer, a capa do disco do Aaron Space é bacana, mas o que importa é o som dos caras que é bem legal. Eu acho que eu nunca vi esse LP nas minhas “andanças bolhísticas”, taí uma raridade a ser garimpada pelos sebos da vida.
    Por falar em reforçar a estante, mandei fazer outra prateleira aqui no canto bolha para colocar os discos que estão se acumulando no chão. Muitas falências, prateleiras abarrotadas e a casa caindo pelas tabelas, hehe. Quanto ao blog, a bagaça tá recheada, mas só publiquei 1/3 da minha coleção. Ainda tenho um trabalho e tanto pela frente. Castiga!
    Abração

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: