SINISTER VINYL COLLECTION: ALCEU VALENÇA – CORAÇÃO BOBO (1980)

Artista: Alceu Valença

País: Brazil 

Álbum: Coração Bobo

Ano de gravação / lançamento: 1980

Músicos: Alceu Valença (vocal, violão ovation, agoboca e triângulo), Paulo Rafael (guitarras, violas e bumbo), Mu Carvalho (sintetizador, piano elétrico, piano acústico e moog), Antônio Santana (baixo elétrico, baixo acústico e baixo acústico com arco), Wilson Meireles (bateria, pandeiro, tumbadora, caixa e prato), Zé da Flauta (flautas, pífanos e triângulo), Sérgio Mello (reco-reco e agogô), Severo (acordeão e bumbo) e As Gatas (coral).

Produção: Marco Mazzola

Arranjos de base: Alceu Valença, Paulo Rafael, Mu Carvalho e Antônio Santana / arranjo de cordas: Miguel Cidras / regências: Alceu Valença

Capa e fotos: Cafi / desenho: Vicente Maiolino

Gênero: MPB / Psicodelia / Ritmos Regionais Brasileiros

Selo: Barclay / 201 601

Prensagem: Brazil 

Lado A: 01. Coração Bobo / 02. Gato na Noite / 03. Vem Morena / 04. Chô Saudade / 05. Solibar

Lado B: 01. Na Primeira Manhã / 02. Como se eu Fosse um Faquir / 03. Cintura Fina / 04. Eu Te Amo / 05. A Moça e o Povo / 06. Coração Bobo Novena

ALCEU VALENÇA – CORAÇÃO BOBO

ALCEU VALENÇA – CORAÇÃO BOBO (2007)

ALCEU VALENÇA – GATO NA NOITE (2010)

ALCEU VALENÇA – VEM MORENA

ALCEU VALENÇA – SOLIBAR

ALCEU VALENÇA – NA PRIMEIRA MANHÃ

ALCEU VALENÇA – NA PRIMEIRA MANHÃ (2003)

ALCEU VALENÇA – CINTURA FINA

ALCEU VALENÇA – A MOÇA E O POVO (2010)

ALCEU VALENÇA – CORAÇÃO BOBO NOVENA

6 Responses to SINISTER VINYL COLLECTION: ALCEU VALENÇA – CORAÇÃO BOBO (1980)

  1. hernani valoz diz:

    BOM DOMINGO NOBRE BOLHA –
    MEU VELHO AGUARDEI ESTES POST DO “MAGO” ALCEU” – TENHO TODOS E QUAL VOCÊ – EM VINIL – O CARA É REALMENTE UMA SUMIDADE – NÃO TEM MUITO O QUE BABAR – E PRONTO – ACHO QUE NÃO FALTOU NADA NESTES DISCOS E NA CARREIRA DO MESTRE – ONTEM AO OUVIR O “MAGICO” PENSEI = A SOLIDÃO É PRIMA IRMÃ DO TEMPO… =
    AI DA VONTADE DE PARAR….
    GRANDE ABRAÇO
    VALOZ

  2. sinistersaladmusikal diz:

    Fala Mr. Hernani!
    Olha, sou suspeito pacas para falar do grande Alceu Valença. Lá no começo dos anos 80, à medida que eu ia conhecendo seus discos e na sequência dos anos, assistindo aos seus shows quando ele pintava em Sampa, a verdade é que ele se tornou um dos meus artistas prediletos na história da música brasileira. Seus discos dos anos 70 e 80 são daqueles que dá para cantar suas músicas de trás pra frente. E o Vivo! é um dos LPs que mais escutei na vida, acho que entra no meu top 10 de melhores álbuns brasileiros de todos os tempos. Sacou que eu sou Alceu freak, né? Castiga!
    Abração

  3. Diego diz:

    Ei Sinister. Cara, muito bacana vc dividir a tua coleção (mesmo que virtualmente) com a galera através do Blog.

    Eu tenho uma dúvida sobre esse disco do Alceu. Que edição é essa? Procurei e vi que existe uma versão do mesmo ano lançada na Ariola (inclusive essa que consta no site dele).

    http://www.cdandlp.com/en/alceu-valenca/corac-o-bobo/lp/r116058446/

    http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-596002570-lp-alceu-valenca-coraco-bobo-_JM

    http://www.rootsvinylguide.com/ebay_items/alceu-valenca-brazilian-lp-record-coracao-bobo

    Veja bem, não estou colocando tua versão abaixo, longe disso, mas eu sou curioso pra caramba sobre re-edições e etc.

    Essa edição Barclay é do mesmo ano? Valeu 🙂

  4. sinistersaladmusikal diz:

    Opa, Diego!
    Essa edição do Coração Bobo é um relançamento, provavelmente de 1984 ou 1985. A Ariola, subsidiária do grupo alemão Bertelsmann, começou a lançar discos em 1980, mas logo se atolou em dívidas e foi vendida para a Polygram. Os lançamentos à partir de 1984, começaram então a sair pelo selo Barclay, que não demorou muito para ser dissolvido, em 1987.
    Dos discos de artistas nacionais, sempre dou preferência pelas edições originais. Esse do Alceu eu comprei nessa época e só lembrei que era um relançamento quando fui fotografá-lo para a seção Sinister Vinil Collection, há poucos meses. Mas tá valendo… nem todos os gatos são pardos na coleção do bolha sinistro, hehe.
    Abraço.

  5. Diego diz:

    hahaha cara, valeu muito a explicação. É quase impossível achar informação sobre os discos brasileiros na web. O único lugar, mesmo que não sendo o ‘correto’ é o Mercado Livre quando a galera posta boas fotos e você consegue ver número de catálogo e etc.

    Sempre que vejo um dos teus discos por aqui posto as informações do site Rate Your Music. Dessa maneira temos informações corretas sobre os lançamentos 🙂

    Por exemplo os discos do Arrigo

    https://rateyourmusic.com/release/album/arrigo_barnabe/cidade_oculta/

    https://rateyourmusic.com/release/album/arrigo_barnabe/suspeito/

    Eles pedem uma prova do n de catalogo e etc, então fotos ajudam rs

    Infelizmente minha pequena coleção de cerca de 400 LPs ficou no Brasil quando eu me mudei pra Polônia, mas sabe como é, recomecei por aqui. Hoje estou no alto dos meus 11 LPs hahahaha

    Falando nisso Sinister, você tem o primeiro disco do Tukley de 1980? Cara, eu tinha esse LP e AMAVA, achei uma versáo em mp3 128k anos atras mas perdi num HD e não consigo achar de novo de jeito nenhum 😦

    Esse cara aqui: https://www.youtube.com/watch?v=a5JS4cfQaHI

    Abraços

  6. sinistersaladmusikal diz:

    Pois é. Eu tenho uma página lá no Rate Your Music meio que abandonada. Comecei a postar os CDs da minha coleção, mas desanimei. Quando chegava em bandas nacionais alternativas como Lasciva Lula, Numismata, Paumandado, Nhocuné Soul, Mama Gumbo, Tchucbandionis, Mercado de Peixe, Os Abimonistas, Chimpanzé Clube Trio, Seychelles, The Gasolines, Retrofoguetes, Sonic Junior, Casa Flutuante, Satanique Samba Trio Trio, Viana Moog entre outras tantas, não era sempre que eu encontrava na internet a foto da capa desses álbuns para publicar na minha página. O pior é que tinha que ser uma foto com a medida certa, senão ela não era aprovada pelos moderadores do RYM. Foi mais ou menos a época em que eu resolvi fotografar os discos da minha coleção e criar a seção Sinister Vinyl Collection. Agora me sinto em casa. Hoje eu tenho postado aqui no blog sinistro 1/3 da minha coleção de LPs. Tem chão ainda, hehe.
    Pô, nunca é tarde para recomeçar uma coleção de discos. O problema é que hoje em dia é um hobby caro, tem que garimpar muito pra não fazer besteiras e jogar dinheiro fora. Desejo boas falências aí na Polônia.
    Quanto ao disco do Tukley, eu tinha ele gravado em MP3, mas não possuo mais o arquivo. Aliás, faz tempo que não eu escuto esse disco e há anos que não encontro o LP à venda nos sebos da vida. Mas é um play bem bacana. É isso, brother!
    Abraço.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

<span>%d</span> bloggers like this: