SINISTER VINYL COLLECTION: HUMBLE GATHERING – HUMBLE GATHERING (1970)

Fevereiro 16, 2013

Artista: Humble Gathering

País: United States 

Álbum: Humble Gathering

Ano de gravação / lançamento: 1970

Músicos: Wally Hippensteel (trombone), Bob Keller (trompete), Ray Brown (sax tenor, sax alto e flauta), Joel Levine (teclados), Wally Nye (guitarra), Denny Betz (guitarra), Derek Parsons (baixo), Gordon Keeney (bateria), Phillip Grover Bennett (vocal), Jack Vallati (vocais), Donnie Velter (vocais) e Brian Humble (vocais).

Produção: Michael Burton

Capa: sem créditos

Gênero: Rock / Soul / Soul Psicodélico / R&B / Jazz-Rock

Selo: Stang Records / ST-1016

Prensagem: United States 

Lado A: 01. Hymn #2000 / 02. Hometown Beggar / 03. Mr. James / 04. Lora

Lado B: 01. Breakout / 02. The Dog Song / 03. Down the Highway / 04. The Gathering

Resenha: HUMBLE GATHERING – HUMBLE GATHERING (1970)

HUMBLE GATHERING – HYMN #2000

HUMBLE GATHERING – LORA

HUMBLE GATHERING – THE DOG SONG


HUMBLE GATHERING – HUMBLE GATHERING (1970)

Novembro 29, 2009

Quem é do ramo sabe que uma das glórias para nós colecionadores de discos é quando nos deparamos com um novo lote de LPs nos sebos da vida. Dia desses, lá estava eu no Big Papa Records (loja localizada na Galeria Nova Barão, no Centro de Sampa) selecionando algumas dessas bolachas raras quando o anfitrião Carlão, como sempre faz, colocou na vitrola alguns plays para realçar o ambiente sonoro. Entre eles, o álbum do Humble Gathering, um obscuro combo americano que eu nunca tinha ouvido falar. A bela capa e as maquinações sonoras agregando instrumentos de sopro, órgão e guitarras logo me chamaram a atenção. Quando o som começou a rolar, não foi preciso muito tempo para aquela música divinal e vigorosa me arrebanhar. Numa prece, já era a minha mais nova aquisição vinílica.

Buenas, na loja eu havia dado uma rápida orelhada em algumas faixas e agora estou escutando o disco com maior atenção aqui no aconchego do lar. Parece que naqueles cabeludos tempos hippies, muitas bandas atiravam para todas as direções, reunindo tendências diversas e englobando vários estilos nas instrumentações. Em menor escala é o que percebo também neste único e raro registro homônimo do Humble Gathering.

O disco veio com uma etiqueta identificando o estilo da banda como sendo da corrente jazz-rock. É vero que em alguns momentos a tropa de metais até faz lembrar vagamente bandas como o Blood, Sweat & Tears, por exemplo. Mas não é só. O grupo passeia também pelas vias do R&b, do pop e do folk. Agora, se tivesse que cravar a vertente mais próxima da música praticada pelo grupo, arriscaria um soul psicodélico, daqueles focados no lado espiritual e em perfeita harmonia com a black music vigente na época. Um Éden sonoro com destaque para as belas instrumentações e para as vocalizações gospel que funcionam a plenos pulmões.

Produzido por Michael Burton e lançado em 1970 pelo incógnito selo Stang Records, mostra uma reunião de músicos em sintonia com o movimento flower-power. Temas de orientação cristã celebrados em verdadeiros cânticos espirituais que pregam a paz, o amor e as boas vibrações. Arregimentações sonoras amparadas por instrumentos de sopro a cargo de Wally Hippensteel (trombone), Bob Keller (trompete) e Ray Brown (sax tenor, alto sax, flauta); órgão e teclados maneiríssimos de Joel Levine; baixão de Derek Parsons; batera de Gordon Keeney; e frases de guitarra em perfeita comunhão, num trabalho conjunto de Wally Nye nos solos e Denny Betz na parte acústica. Mas o foco espiritual do grupo está mesmo no vocal classudo de Phillip Grover Bennett e no auxílio luxuoso dos vocais gospel de Jack Vallati & Brian Humble – este último, o principal compositor do agrupamento sagrado.

Contracapa do obscuro álbum do Humble Gathering

Músicas cativantes como “Hymn #2000”, “Hometown Beggar”, “Mr. James”, “Lora”, “Breakout” e “The Dog Song” injetam uma boa dose de energia na alma, tornando o ouvinte um peregrino em plena devoção musical. Para entender melhor a mensagem da turma, vai aqui o refrão da música “The Gathering” que encerra o álbum com a seguinte mensagem: “Eu vou reunir meu povo / vou subir mais alto / vou voar distante / Irmãos na convivência pacífica / onde todos os pecados são perdoados / Há leite e mel na terra prometida…” Divino maravilhoso!

Estava procurando informações sobre o HG na Web e o que encontrei foram alguns links vendendo cópias do disco. Impressionante é a disparidade de preços, que variam entre 35 e 500 dólares. Ô loco! Tem que garimpar muito pra fazer valer o investimento e não jogar dinheiro fora. No meu caso, comprei vários discos no Big Papa e com isso obtive um bom desconto: na média, o preço final do LP saiu por exatos 41 reais. Grande investimento e tremenda aquisição. Como não guardo meus discos em ordem alfabética, vai ficar ali perdido no bairro onde habitam grupos americanos de índole sônica parecida como The Ides of March, Little John, Jam Factory, Gotham, I Don’t Care e Electric Flag.

Infelizmente nada de links para downloads e nem mesmo vídeos no YouTube. Quase não há informações sobre a banda na internet. E para ficar ainda mais nebuloso, desconfio que esta pérola sequer saiu em CD. Portanto, se nessas “andanças bolhísticas” você tiver a sorte de encontrar pela frente este disco por um preço camarada, faça como eu: pode pagar a fatura que o custo-benefício vale a pena. Mesmo porque, passar desta para melhor sem nunca ter escutado esta maravilha discográfica será, com certeza, um pecado imperdoável.

Faixas: 1. Hymn #2000 / 2. Hometown Beggar / 3. Mr. James / 4. Lora / 5. Breakout / 6. The Dog Song / 7. Down the Highway / 8. The Gathering

SINISTER VINYL COLLECTION: HUMBLE GATHERING – HUMBLE GATHERING (1970)