SINISTER VINYL COLLECTION: ROY AYERS UBIQUITY – RED, BLACK & GREEN (1973)

Artista: Roy Ayers Ubiquity

País: United States

Álbum: Red, Black & Green

Ano de lançamento: 1973

Músicos: Roy Ayers (vibrafone, órgão, piano e vocal), Harry Whitaker (piano acústico e piano elétrico), Emir Ksasan (baixo), Clint Houston (baixo), Billy Nichols (guitarra), Bob Fusco (guitarra), David Barron (guitarra), Billy King (congas e percussão), Daniel Benzebulon (congas e percussão), Dennis Davis (bateria e vocais), Charles Tolliver (trompete), Garnett Brown (trombone), Sonny Fortune (sax soprano), Alfred Brown (viola), Charles McCracken (violoncelo), Emanuel Brown (viola), Gene Orloff (violino), Kermit Moore (violoncelo), Selwart Clarke (violino) e ainda Carol Smiley, Claudia Moore, Laverne Seabrook, Tamara Richardson, Victoria Hospedale e Wayne Garfield nos vocais de apoio.

Produção: Jerry Schoenbaum e Myrnaleah Williams

Arranjos: Roy Ayers, Dennis Davis e William Fischer (cordas)  

Projeto gráfico: Kinji Nakamura e Kats Abe / fotos: Minoru Aoki

Gênero: Jazz / Jazz-Funk / Funk / Acid Jazz / Soul / Soul Jazz / R&B

Selo: Polydor / PD-1-6078

Prensagem: United States 

Lado A: 01. Ain’t No Sunshine / 02. Henceforth / 03. Day Dreaming

Lado B: 01. Red, Black & Green / 02. Cocoa Butter / 03. Rhythms of Your Mind / 04. Papa Was a Rolling Stone

ROY AYERS UBIQUITY – AIN’T NO SUNSHINE

ROY AYERS UBIQUITY – HENCEFORTH

ROY AYERS UBIQUITY – DAY DREAMING

ROY AYERS UBIQUITY – RED, BLACK & GREEN

ROY AYERS UBIQUITY – RHYTHMS OF YOUR MIND

ROY AYERS UBIQUITY – PAPA WAS A ROLLING STONE

2 respostas a SINISTER VINYL COLLECTION: ROY AYERS UBIQUITY – RED, BLACK & GREEN (1973)

  1. hernani valoz diz:

    nobre bolha – muita correria mas vamos la – 6 dicas do grande Roy é pra matar – jazzman + r&b – só o final que pecou um pouco – mas de west coast/63 ate virgo red/73 entorta qualquer pescoço – este red black green e o hes coming – são os meus rediletos – se é que posso chama-los assim –
    grande abraço
    h valoz

  2. sinistersaladmusikal diz:

    Fala Mr. Hernani!
    Também gosto bastante do Hes Coming e do Red, Black & Green… entram fácil no meu Top 5 dos álbuns prediletos do vibrafonista e cantor.
    Eu conheço a discografia de Roy Ayers até o álbum Life Line de 77 e desses, não tem nenhum disco que eu não goste. Acho o Virgo Red bem bacanão e mesmo o play Change Up the Groove de 74 tem pérolas ali no meio como a faixa título, “Fikisha”, “When is Real, Real?” e “The Boogie Back” , por exemplo. Eu tenho esses discos e qualquer hora eu posto eles aqui no blog… mas isso só na próxima leva de black music, já que a fila andou hehe.
    Abração

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: