SINISTER VINYL COLLECTION: TOM WAITS – CLOSING TIME (1973)

Artista: Tom Waits

País: United States

Álbum: Closing Time

Ano de gravação / lançamento: 1972 / 1973

Músicos: Tom Waits (vocal, piano, celesta e guitarra), Delbert Bennett (trompete), Tony Terran (trompete), Shep Cooke (guitarra e vocais), Peter Klimes (guitarra), Jesse Ehrlich (violoncelo), Bill Plummer (baixo), Arni Egilsson (baixo) e John Seiter (bateria e vocais).

Produção: Jerry Yester

Capa: Cal Schenkel (design) e Ed Caraeff (foto)

Gênero: Rock / Rock Experimental / Folk Rock / Blues Rock / Art Rock / Jazz / Spoken Word

Selo: Asylum / LB 53030

Prensagem: Spain

Lado A: 01. Ol’ ’55 / 02. I Hope That I Don’t Fall in Love With You / 03. Virginia Avenue / 04. Old Shoes (& Picture Postcards) / 05. Midnight Lullaby / 06. Martha

Lado B: 01. Rosie / 02. Lonely / 03. Ice Cream Man / 04. Little Trip to Heaven (On the Wings of Your Love) / 05. Grapefruit Moon / 06. Closing Time

TOM WAITS – CLOSING TIME (1973) [álbum completo]

TOM WAITS – OL’ 55

TOM WAITS – OL’ 55 (1999)

TOM WAITS – I HOPE THAT DON’T FALL IN LOVE WITH YOU

TOM WAITS – VIRGINIA AVENUE

TOM WAITS – OLD SHOES (& PICTURE POSTCARDS)

TOM WAITS – MIDNIGHT LULLABY

TOM WAITS – MARTHA

TOM WAITS – ROSIE

TOM WAITS – LONELY

TOM WAITS – ICE CREAM MAN

TOM WAITS – LITTLE TRIP TO HEAVEN (ON THE WINGS OF YOUR LOVE)

TOM WAITS – GRAPEFRUIT MOON

TOM WAITS – CLOSING TIME

TOM WAITS – CLOSING TIME (1979)

3 respostas a SINISTER VINYL COLLECTION: TOM WAITS – CLOSING TIME (1973)

  1. Pedro Henrique diz:

    Disco essencial. Gosto mais da fase oitentista do Waits, iniciando no Heartattack And Vine, até o Franks Wild Years. Porém esta fase inicial, mais calcado no blues e no folk, com aquele ar de bebado canastrão, é excelente.
    Grande pérola, Marcão!

  2. sinistersaladmusikal diz:

    Fala Pedrão!
    Ar de bêbado canastrão é ótima hehe. Mas é isso mesmo, a voz embriagada de Tom Waits é de uma fineza gutural tamanha. Já tô preparando o Closing Time, o whisky e o gelo pra arregaçar o espírito nesta madrugada. Castiga!
    Eu gosto bastante desses discos que você citou, assim como o Swordfishtrombones, o Rain Dogs e o Big Time, todos eles dos anos 80. Ele também lançou discos bem interessantes na sequência dos anos, como o Bone Machine (92), o Mule Variations (99) ou o Orphans: Brawlers, Bawlers & Bastards (06). Tom Waits é um autêntico filho da geração beat e a sua poética marginal é no mínimo devastadora. Salve, salve Tom Waits! Um brinde aos desclassificados! Puts, agora só me resta encher a cara… hehe
    Valeu, brother!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: